22 | 07 | 2019
RedGlobe Notícias
feed-image RSS Feed
Statistics

Today: 2028

Yesterday: 26441

Since 01/06/2005: 53155897

O candidato do PT à presidência e ex-ministro, Fernando Haddad (PT), foi convidado a participar do lançamento de uma coalizão internacional progressista idealizada pelo senador americano Bernie Sanders e pelo ex-ministro das Finanças da Grécia Yanis Varoufakis, dia 1º de dezembro, em Nova York, segundo informou a Folha.

Nas eleições de meio de mandato norte-americanas, realizadas no dia 6 de novembro, os bairros do Queens e do Bronx, na cidade de Nova York, escolheram uma mulher latina de 28 anos, socialista e filha de porto-riquenha para representá-los na Congresso. Dez meses depois de deixar seu emprego como garçonete em um restaurante mexicano, Alexandria Ocasio-Cortez derrotou o republicano Anthony Pappas com 78% dos votos e se tornou a mais jovem congressista da história dos EUA.

Os trabalhadores e trabalhadoras do Cambria Hotel Chicago Magnificent Mile completaram, nesta terça-feira (30), 53 dias de greve na cidade de Chicago, nos Estados Unidos. A paralisação começou no dia 7 de setembro, exigindo que benefícios como plano de saúde e previdência sejam pagos o ano todo, além de melhores salários, menor carga horária, estabilidade e medidas de proteção contra discriminação racial e assédio sexual.

Mais um crime de ódio contra a comunidade judaica fez hoje onze vítimas fatais em Pittsburgh, nos Estados Unidos. Hoje também uma suástica nazista foi pintada em uma Escola Judaica no Rio de Janeiro, em Copacabana.

O Pentágono deverá enviar 800 soldados para a fronteira dos Estados Unidos com o México, após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmar que os militares deverão ajudar no que chamou de “emergência nacional”. O motivo é uma caravana com cerca de 7 mil migrantes de países da América Central que se aproxima do país.

Por Jorge Cadima

A conceituada revista científica Science publicou, com destaque em editorial (5.10.18), um artigo de investigadores alemães e franceses sobre o perigo de que o programa de investigação “Insetos Aliados”, em curso desde há dois anos, seja na realidade um programa dos EUA para o desenvolvimento de uma nova e terrível forma de propagação de armas biológicas. O programa é financiado pela DARPA, a Agência militar dos EUA para Projetos de Defesa com Investigação Avançada, e tem como objetivo “espalhar vírus infecciosos, geneticamente modificados, programados para alterar o cromossoma de culturas, diretamente nos campos”.

Membros do Partido Republicano estadunidense temem perder o apoio das mulheres por causa dos ataques do presidente Donald Trump contra o principal eleitorado do país.

A informação foi publicada nesta quinta-feira (18) em um artigo do jornal The Hill, especializado em temas do Congresso, ao afirmar que os ataques pessoais do mandatário contra as mulheres alimentam os temores do Partido Republicano, que poderia perder votos femininos nos subúrbios em novembro.

Por Francisco Sousa é secretário-geral da União Internacional Sindical de Metalúrgicos e Mineiros (UISMM) da FSM.

Algumas notícias nos custam a crer serem verdadeiras. A questão imigratória nos Estados Unidos e na Europa tradicionalmente nos despertam a atenção, mas o recente caso de crianças separadas de seus pais, na fronteira norte-americana, mostra que a humanidade está em risco.

O presidente do EUA, Donald Trump, ultrapassou todos os limites do bom senso. Sob qualquer perspectiva, sua política em relação aos imigrantes é repugnante. A classe trabalhadora de todo o mundo deve condenar publicamente tal postura.

As brutais imagens das prisões e de centros de detenção para crianças chocaram o mundo. Separados de seus pais, o que vimos como medidas repressivas contra imigrantes foi monstruoso. O que se viu em McAllen no sul do Texas foi um visão desumana de crueldade, que pode ser comparada com métodos fascistas.

O PCP condena veementemente a decisão da Administração norte-americana de romper com o acordo nuclear relativo ao Irão e de impor novas sanções a este país, o que representa um grave passo na escalada belicista dos EUA e uma demonstração do seu desprezo pela Carta das Nações Unidas e pelo direito internacional.

A denúncia por parte dos EUA do acordo que firmou com o Irão, os restantes quatro membros permanentes do Conselho de Segurança – China, França, Reino Unido e Rússia –, a Alemanha e a União Europeia, constitui uma séria provocação e traduz o aprofundamento da sua política de confrontação.

Real time web analytics, Heat map tracking
Solidaritätsanzeige